shopping-bag 0
item(s) : 0
Subtotal : 0.00
Ver carrinho Finalizar Compras

Nacional derrotado pelo Sporting

Em jogo da 30ª jornada da Liga NOS, a equipa sénior de futebol do CD Nacional perdeu esta tarde por 1-0 no Estádio da Madeira diante do Sporting, complicando assim as contas da permanência.

Com o Sporting mais ofensivo, o Nacional optou por uma estratégia mais cautelosa, e à passagem da meia hora ficou a reclamar uma grande penalidade por falta de Acuña sobre Rochez.

Ao contrário do sucedido no jogo da primeira volta, em Alvalade, onde bastou Bas dost cair para Fábio Veríssimo marcar pénalti, desta vez Carlos Xistra nada assinalou e o VAR nada disse.

Na segunda parte o Sporting acabaria por chegar ao golo num lance em que ficam muitas dúvidas sobre a posição de Luis Phelype.

A partir daí o Nacional tentou reagir mas o Sporting defendeu-se bem e acabou segurar o triunfo.

Ficha de jogo

Liga NOS – 30ª jornada

Estádio da Madeira

Árbitro: Carlos Xistra

Assistentes: Nuno Pereira e Nelson Moniz

Quarto árbitro: Anzhony Rodrigues

NACIONAL

Daniel, Campos, Júlio César, Rosic, Filipe Ferreira, Tissone, Vitor Gonçalves, Palocevic, Camacho, Rochez e Avto

Suplentes: Framelin, Alhassan, Okacha, Diego Barcelos, Witi, Riascos e Rashidov

Treinador: Costinha

Substituições: Avto por Witi (61’), Camacho por Okacha (74’), Filipe Ferreira por B. Riascos (80’).

Disciplina: amarelo a Júlio César (61’)

Golos:

Sporting

Salin, Ristovsky, Coates, Mathieu, Acuña, Gudelj, Doumbia, Bruno Fernandes, Diaby, Phellype e Jovane.

Suplentes: Maximiano, Ilori, Jefferson, F. Geraldes, Marques, B. Gaspar e M. Luis

Treinador: Marcel Kaizer

Substituições: Jovane por Jefferson (82’), Gudelj por M. Luís (84’), Diaby por F. Geraldes (89’).

Disciplina: amarelo a Acuña (7’), Gudelj (55’), Jovane (65’).

Golos: Phellype  (62’).

 

 

 

1 Comentário

  1. Henrique

    É tempo de começar a preparar a próxima época. Acho que primeiro de tudo definir a equipa técnica de modo a saber que jogadores necessitamos tendo em conta a maneira de jogar do nosso treinador. Arrumar o plantel, rescindir, emprestar, arranjar solução para os jogadores de fraca qualidade que temos, que são muitos.. as contratações têm de ser rigorosas, deveríamos apostar num departamento de scouting responsável pelas contratações e um departamento de análise e estatística de jogo para auxiliar o treinador na observação da equipa adversária e da nossa própria equipa. Acho que o Diego Barcelos se assim entendesse poderia ficar como diretor desportivo e deste modo ajudar-nos com a sua experiência no futebol e no nosso próprio clube. São dias negros para as nossas almas nacionalistas, mas como sempre nunca iremos desistir da nossa instituição. Temos que olhar e apostar cada vez mais na nossa formação e tirar proveito desta. Acho fundamental a criação de uma equipa b de modo a tirarmos proveito no futuro ou mesmo uma equipa sub 23. É tempo de agir, de sermos guerreiros, de não desistirmos de nada, é tempo de olharmos para dentro da nossa casa, ver o que correu mal e arranjar estratégias que nos levem novamente ao sucesso. Acredito que é com o senhor presidente engenheiro Rui Alves que voltaremos ao sucesso, todos nós erramos e o nosso presidente também tem direito de o fazer. O caminho é para a frente, dignificar a nossa camisola até o final do campeonato e após o seu fim arregaçar mangas e lutar por um futuro mais risonho. Não há gente como a gente!

Deixe um comentário