shopping-bag 0
item(s) : 0
Subtotal : €0.00
Ver carrinho Finalizar Compras

Nacional derrotado na receção ao Real Sport

Em jogo em atraso da 8ª jornada da Liga Ledman Pro, disputado no Estádio da Madeira, o Nacional foi esta tarde derrotado por 4-0 diante do Real Sport.

Num jogo em saiu tudo mal, o Real Sport ganhou vantagem aos 42 minutos, graças a um auto golo de Júlio César.

Numa altura em que fazia tudo por tudo para chegar, no mínimo ao empate, o Nacional ficou reduzido a 10 devido à expulsão de Christian, que acabou por ser fatal para a equipa. Na sequência do livre Marcos Barbeiro fez o 2-0 que praticamente resolveu o jogo, e pouco depois um passe errado permitiu a Vinícius o 3-0.

No último nasce do jogo uma alegada falta de Kaká na área do Nacional deu ao Real Sport um penalti que Vinícius aproveitou para bisar.

Ficha de jogo

Liga Ledman Pro – 8ª Jornada

Estádio da Madeira

Árbitro: Bruno Esteves

Assistentes: Rodrigo Pereira; Venâncio Tomé

Quarto árbitro: Rui Cidade

NACIONAL

Daniel, Campos, Júlio César, Diogo, Mauro, Christian, Jota, Kaká, Murilo, Rochez e Witi

Suplentes: Framelin, Vanilson, Camacho, Valkenedy, Felipe, Elizio, Edgar Abreu.

Treinador: Costinha

Substituições: Witi pot Camacho (60’), Jota por Valkenedy (74’) e Rochez por Vanilson (74’)

Disciplina: amarelo a Diogo (20’), Christian (49’ e 69’), Jota (52’), Valkenedy (87’). Vermelho para Christian (69’).

Golos:

REAL SPORT

Tom, Jorge Bernardo, Basso, Uolu, Paulinho, Fokobo, Cazonati, Brash, Abou Tore, Vinicius, Marcos Barbeiro.

Suplentes: Patrick Costinha, Dmytro Lytvyn, Zé Pedro, Marcelo Lopes, Tiago Morgado, Kikas, Abdoulaye

Treinador:  Pedro Ferreira

Substituições: Brash por Tiago Morgado (63’), Jorge Bernardo por Zé Pedro (78’) e Marco Barbeiro por Marcelo Lopes (84’).

Disciplina: amarelo a Fokobo (10’), Abou Toure (58′), Paulinho (62’), Jorge Bernardo (66’).

Golos: Júlio César (43’ p.b.), Marco Barbeiro (71’), Vinicius (74’ e 94 g.p.)

2 Comentários

  1. Avelino

    Sai do estádio revoltado por uma arbitragem que tudo fez ( principalmente o árbitro ) para prejudicar o Nacional. Nos primeiros 10 minutos vi logo que o arbrito trazia a lição bem estudada. Nos lances divididos, dicidia sempre contra o Nacional. Faltas claras contra o Real ele convertia contra o Nacional. Na luta homem a homem o árbitro via, faltas inexistentes contra o nosso clube. Houve lesões simuladas pelos jogadores do Real e ele pactuava, beneficiando o infrator. O guardião do Real deixava passar o tempo, e o árbitro não existia. Quando o resultado estava em 0-2 houve um penalty contra o Real que o árbitro fez que não viu. Enfim eu penso que muito mais havia par dizer. Quanto a exibição do Nacional, continuo a dizer que joga certinho, denunciado, e devagar devagarinho. Há qualidade mas falta poder de luta. A liga de honra exige muito esforço.

    1. Sancho Rodrigues

      Lá diz o ditado que “pior cego é aquele que não quer ver”!
      Digo isto face ao que se passou em campo! Em nada pode ser culpabilizada a equipa de arbitragem! Ninguém perde por 4 a 0 por culpa de arbitragem. A atitude em campo foi má de mais para uma equipa com qualidade e argumentos mais que suficientes para estar numa outra posição na tabela.
      Algo se passa à semelhança do ano passado. Ou seja, bom plantel…mas má atitude diretiva.
      Diz a expressão que “a merda corre de cima pra baixo”.
      Direção com muita parra (show off) e pouca uva (fraco desempenho = mamões).
      Não culpem os atletas… Puxem-lhes apenas as orelhas pois, à parte do que se passa….têm de ser profissionais!!!
      Quanto ao show off no final do jogo com palestra a meio campo….por favor, ESSA ATITUDE NÃO É DE TREINADOR!!!!

Deixe um comentário